Projeto: Minha terra, minha gente.

O projeto Minha Terra, Minha Gente foi desenvolvido pela Cultura Editorial e está sendo implementado em 26 capitais do país, consiste da produção e difusão de livros paradidáticos sobre os aspectos culturais, econômicos, históricos e geográficos de cada uma destas capitais de forma acessível para os estudantes do ensino fundamental e médio.

O objetivo do projeto Minha Terra, Minha Gente:

Levar aos estudantes uma oportunidade de conhecerem um pouco da história do lugar onde vivem, da cultura de sua gente, da economia e da geografia desse espaço. Por outro lado, mostrar que tudo isso é muito mais que um simples aprendizado.

É preciso se conhecer a terra onde vivemos para que possamos nos orgulhar dela.

O Livro

I. A história é passada em forma de textos agradáveis de serem lidos e compreendidos.

Eles são, além disso, mecanismos disparadores para pesquisas, as quais ampliarão o universo do conhecimento.

II. O estudo do espaço proporciona aos estudantes oportunidade de eles se situarem – com clareza – em sua cidade, sua região, seu estado e país.

III. As questões ambientais apresentadas na obra, relacionadas não apenas à cidade, mas ao universo à sua volta, dão a eles a dimensão de uma das mais sérias questões do mundo moderno.

IV. Os desafios de lógica e matemática proporcionam ao aluno uma associação múltipla dos mais diversos assuntos tratados no livro.

V. A discussão a partir de textos, envolvendo os chamados temas transversais, mostram a importância de se ter consciência e conhecimento dos mais diversos assuntos do nosso cotidiano.

O Livro Minha Terra, Minha Gente é um material didático indicado para alunos do Ensino Fundamental e para alunos da Educação de Jovens e Adultos, dentro de uma proposta interdisciplinar – integração de conteúdos de todos os elementos curriculares, tendo a Cidade de Salvador como o elemento básico e disparador de todas as discussões propostas pelo autor.

A Cidade de Salvador tem um acervo histórico e cultural, que permitem ao professor e professora utilizá-los para enriquecer o trabalho em sala-de-aula, tornando o espaço da escola mais produtivo e lúdico.

A organização da obra foi pensada para o melhor aproveitamento dos alunos, com capítulos sintéticos, com informações objetivas e respaldadas na história real da Cidade de Salvador. Diversos exercícios ao final dos capítulos permitem um verdadeiro aprofundamento das questões trabalhadas ao longo do ano letivo.

A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9394/1996), em vários artigos, recomenda que a história local seja elemento curricular obrigatório, fato que muitas vezes não é alcançada com os livros didáticos adotados pelas escolas, que insistem em valorizar elementos culturais do Sul e do Sudeste do Brasil.

A Cultura Editorial apresenta um material único, singular, inédito no mercado editorial da Bahia, que tem como objetivo principal apresentar a Cidade de Salvador, seus diversos símbolos, espaços e possibilidades, organizado para atender diretamente aos professores e alunos num formato exclusivo e capaz de chamar a atenção de toda a comunidade estudantil.

Por ter sido concebido com exclusividade pela Cultura Editorial, para os alunos do município de Salvador, o livro SALVADOR MINHA TERRA, MINHA GENTE não encontra obras no mercado dos livros didáticos e paradidáticos, capazes de concorrer com o material apresentado, pois o mesmo, foi idealizado e concebido tendo como foco o detalhamento das características da Cidade, desde a construção feita pelos portugueses no século XVI, até a nossa Cidade no século XXI, que se prepara para a Copa de 2014, uma trajetória que não pode ser tratada dentro de outros materiais, mas exige um livro que aborde a trajetória com o destaque que merecem, fato que o torna exclusivo.

Considerando as exposições acima, que indicam a qualidade técnica e a relevância da temática para o trabalho nas Escolas Municipais, apresentamos o livro SALVADOR MINHA TERRA, MINHA GENTE à Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, ao mesmo tempo, que informamos que o referido material é exclusivo da Cultura Editorial para comercialização, não sendo encontrado para venda em nenhuma livraria nem editoras.

ISBN: 9788599993460
PREÇO: R$ 99,90

Camaçari – Minha Terra, Minha Gente é um livro de leitura agradável, de fácil compreensão, que desperta a consciência quanto às diferenças culturais, combatendo os preconceitos. Por outro lado, aguça a sensibilidade, desperta para a realidade ecológica, mostra atitudes cidadãs, desenvolvendo o senso crítico.

Camaçari – Minha Terra, Minha Gente vai além: estimula a lealdade e a ética nas relações sociais e econômicas, promovendo o exercício da cidadania, o cumprimento dos deveres, a consciência dos direitos.
Enfim, este livro é um ensaio para quem começa a vida, a partir do foco em valores por vezes pouco cultivados, mas importantes para uma sociedade melhor, e informações fundamentais do ponto de vista da educação infantojuvenil.

Sandra Parente
Professora de Filosofia; autora dos livros: Camaçari, sua história, sua gente e Histórias que não contei.

ISBN: ISBN 978-85-99993-47-7
PREÇO: R$ 99,90

Um município é um ser imaginário, delimitado a partir de linhas imaginárias. Se um extraterrestre (ET) observasse a Terra, não veria municípios. Mas veria cidades, se assim definirmos as concentrações de construções humanas habitadas. Ou seja, as cidades são apenas empreendimentos humanos, não são humanas em si. Nesse sentido, são menos importantes que qualquer de seus moradores.

Um município é um ser vivo, pulsante, em constante evolução. Não dorme, mas sonha. Quer crescer, aperfeiçoar-se, prosperar, abrigar melhor seus munícipes e visitantes. Uma cidade é o resultado da soma dos sonhos, das escolhas e do trabalho e estudo de seus cidadãos e visitantes. Vendo a aventura humana sobre o planeta em perspectiva histórica, as cidades são o maior símbolo de nossa capacidade de moldar, modificar nosso ambiente, transformando-o num lugar funcional, acolhedor e protetor.

Mas, afinal, as cidades (e os municípios que as escolhem como sede ou, como no nosso caso, as dividem politicamente) são seres animados ou apenas um conjunto de construções?

A resposta é óbvia: as cidades são meras criações nossas, mas se comportam como se vivas fossem, é o que nos importa.

Portanto, conhecer esse ser, que nos engloba e identifica, que nos governa e, ao mesmo tempo, é por nós governado, é como conhecer nossa própria natureza, de nossa família, nossa casa, nossa comunidade.

Esta obra, escrita pelo professor Gilberto Martins e pelo pesquisador e Conselheiro Estadual de Cultura Aurélio Schommer, propõe-se, numa linguagem acessível e agradável, desvendar esse ser que nos pertence e, visto de outra forma, ao qual pertencemos. E vai além, abordando outros assuntos que dizem respeito à vida em cidades, em sociedades, onde todos habitamos e pelas quais somos todos responsáveis.

Fazê-la chegar a cada estudante da rede pública municipal é parte das comemorações do Cinquentenário de Emancipação de Lauro de Freitas, resgate oportuno de uma história que é de todos nós.

PREÇO: R$ 99,90